As tecnologias de software estão em constantes mudanças e evolução. E quando se fala no cenário empresarial, essas mudanças são ainda mais importantes, pois podem envolver milhares de trabalhadores ao mesmo tempo em uma Organização.
 
Foi-se o tempo em que precisávamos de um HD externo, pen-drive, ou afins para transportar grandes volumes de dados. Tempos em que tudo o que a empresa tinha de mais importante, que eram os dados, estavam armazenados fisicamente nas suas próprias instalações.
 
A armazenagem e processamento de dados evoluiu de tal maneira nos últimos anos, que com velocidades cada vez maiores na conexão com a internet, a nova modalidade de trabalho com arquivos na rede já está se tornando de fácil acesso. Empresas que jamais imaginaram essa transformação interna há alguns anos, agora já estão migrando.
 
Mas se por um lado as empresas hoje possuem informações mais estratégicas e confiáveis, por outro, elas precisam de infraestruturas de TI que suportem todas as variações de capacidade com mais competência e confiança.
 
A era da computação em nuvem chegou para suprir essas necessidades de uma forma extremamente competente, possibilitando que as empresas dos mais variados tamanhos não precisem gastar grandes fatias do seu orçamento com infraestrutura física de TI, e possam contar com parceiras para isso, acessando e processando todos os seus dados remotamente com custos mínimos e desempenho máximo.

Neste artigo você vai entender tudo sobre a computação em nuvem, seus conceitos e como ela age nas empresas. Vamos trazer também as principais vantagens do uso dessa incrível tecnologia e os motivos para as empresas estarem caminhando cada vez mais rápido para a era da cloud computing.

O que é computação em nuvem?

Uma das melhores e mais práticas definições de computação em nuvem que existem é a usada pela provedora brasileira de soluções em nuvem Sky.One, que é parceira estratégica da Amazon Web Services no Brasil. 
 
Segundo a Sky.One, computação em nuvem é a prática de usar uma rede de servidores remotos para armazenar, gerenciar e processar dados. A grande questão é que os servidores remotos estão hospedados na internet, portanto, esses dados podem ser acessados de qualquer lugar e por qualquer dispositivo, basta ter acesso a internet. 
 
Sendo assim, a “nuvem” é um método de gerenciamento dos recursos de TI que substitui data centers privados e infraestrutura local por uma virtual, onde todos os dados são disponibilizados online por um provedor remoto. 
 
Dessa forma, evita-se o uso de um servidor local ou computador pessoal e os usuários acessam recursos de rede e armazenamento pela internet, onde estiverem.
 
O fato dos usuários terem essa flexibilidade de máquina/dispositivo e localização, é muito importante no atual ambiente de mudança no mercado, já que muitas vezes se faz necessário que os empresários tenham todas as informações do negócio disponíveis para rápida tomada de decisão, mesmo fora do ambiente da empresa. 
 
Pode ser necessário durante uma viagem, em uma visita a um cliente, ou mesmo em um dia de folga, e os usuários terão acesso aos dados e sistemas da empresa através de qualquer computador, smartphone ou tablet com conexão com a internet.
 
Portanto, não importa qual for o ambiente, seja no escritório ou fora dele, o acesso a informação é permitido pela computação em nuvem de maneira facilitada.
 
Além do mais, esses recursos podem ser fornecidos de forma instantânea, variando conforme a necessidade de cada momento e empresa, e será corretamente custeado conforme o uso, sem desperdícios em momentos de baixa demanda ou falhas em momentos de alta demanda.

Porque as empresas estão caminhando para essa tecnologia?

A resposta para essa pergunta é bastante extensa, mas podemos resumir em basicamente três termos importantíssimos para o mundo empresarial: desempenho, confiabilidade e capacidade.
 
Desenvolver uma empresa de referência no mercado, que seja competitiva e esteja atualizada com as recentes tecnologias não é mais um diferencial, mas sim uma obrigação. Não adianta focar todos os recursos financeiros em estratégias de marketing e comercial se a estrutura tecnológica da empresa não comporta o crescimento.
 
Os problemas que uma empresa pode ter com perdas de dados são inimagináveis. Implicam tanto no seu ambiente interno de funcionamento (fluxo de informações e sistemas), como também no ambiente dos clientes. Os dados de muitos clientes sempre estão em risco. E como faz para eliminar esse risco?
 
Hoje em dia, para uma empresa passar a segurança e confiabilidade no armazenamento e gerenciamento dos dados, ela precisa estar alinhada com as tecnologias de nuvem. Isso vai ajudar muito na busca por novos clientes e mercados, assim como manter os atuais com total satisfação.

A segurança que só a nuvem proporciona

Uma das maiores preocupações das empresas hoje em dia é com a segurança de dados. Estão acostumadas a viver na insegurança das infraestruturas físicas de TI, como servidores nas próprias instalações da empresa. Os riscos desse tipo antiquado de armazenamento e gerenciamento de dados são constantes.
 
Podem ser perigos físicos como problemas nas instalações, incêndios, alagamentos, riscos de funcionários desastrados esbarrarem ou danificarem os equipamentos, entre outros. 
 
Além disso, também estão sujeitos a ataques de hackers, pessoas mal intencionadas que roubam dados importantíssimos da empresa ou de clientes e usam contra você ou pedem altas quantias como “resgate” para devolução dos dados.
 
Nesse cenário, há várias vantagens de segurança na computação na nuvem, que certamente trazem mais tranquilidade e confiança das empresas no seu setor de TI, garantindo que suas preciosas informações não serão violadas ou perdidas.
 
A nuvem usa tecnologia de ponta, portanto os provedores conseguem executar a manutenção e atualização dos recursos de forma automatizada, além de implantarem a melhor criptografia possível para manter a segurança do sistema. 
 
A proteção dos dados é garantida pelas equipes dedicadas especialmente à essa finalidade. Diferentemente de um setor geral de TI de uma empresa, o qual tem várias tarefas e questões para resolver a todo momento, as empresas provedoras de nuvem possuem equipes especializadas em garantir a segurança dos dados. 
 
É algo que uma empresa comum nunca vai conseguir fazer, e nem deve, pois seria desperdício gastar muitos recursos para isso, sendo que não é seu serviço essencial. Os empresários devem utilizar os recursos nas atividades mais importantes para a receita da empresa, e deixar essa parte da proteção de dados para as provedoras de nuvem.
 
A garantia de constante disponibilidade por parte dos fornecedores de computação em nuvem também são muito importantes. Ou seja, eles garantem que nada vai “parar de funcionar” em momento algum, e sempre terá alta disponibilidade de serviços, com monitoramento 24 horas.
 
Além disso tudo, como os arquivos não ficam armazenados em máquinas ou servidores locais sendo facilmente expostos a acidentes ou alterações, estão muito melhor protegidos de forma remota. Conta com variadas possibilidades de backup na nuvem para recuperação de históricos, caso a empresa deseje ou algum problema aconteça.

Benefícios valiosos que a computação em nuvem traz para a sua empresa

Adotar soluções de infraestrutura na nuvem trazem uma infinidade de benefícios para as organizações, e por conta disso, essa tecnologia está se tornando cada vez mais uma necessidade para se manter competitivo no mercado.
 
Dentre os benefícios, um dos mais importantes se refere ao custo. Como a computação de nuvem permite usar redes remotas para armazenamento e gerenciamento dos dados online, investimentos em infraestrutura física de TI como servidores se tornam desnecessários. 
 
Essas infraestruturas robustas exigem grandes investimentos, portanto, o fato de não precisar configurar nem adquirir nada disso, deixa o custo inicial extremamente menor.
 
Na forma de armazenamento local as empresas precisam fazer grandes investimentos iniciais, com riscos e ainda necessidades de manutenções periódicas. Mesmo que o trabalho das empresas provedoras de nuvem e o armazenamento dos dados tenham seus custos, ainda assim é muito menor e geralmente mensal, ou seja, apenas uma despesa operacional.
 
Ainda falando sobre os custos, algo muito interessante é a sua eficiência. A empresa pode administrar o uso dos recursos da nuvem de uma forma muito eficiente, fazendo com que pague apenas pelo que usa. Claro que a conta não é tão simples assim, mas de modo geral, podemos afirmar que a empresa paga proporcionalmente ao uso dos recursos da nuvem, podendo economizar bastante com isso, evitando desperdícios.
 
Outro grande benefício da computação em nuvem é a sua facilidade de acesso global. Ou seja, a empresa não fica sem seus dados e aplicativos em nenhum lugar, basta ter conexão com internet. 
 
Essa é uma grande vantagem para empresas de todos os portes, pois frequentemente se exige que os profissionais saiam do seu local de trabalho e se desloquem pela empresa, pela cidade, pelo país, ou até mesmo entre países, à negócio. Dessa forma, sempre terão os dados e sistemas na palma das suas mãos.
 
Inclusive equipes de trabalho não precisam mais estar juntas em um local trabalhando no mesmo projeto. Podem trabalhar de casa, em viagem, onde for a necessidade. Isso permite mais eficiência no processo e menores custos de deslocamento.
 
A confiabilidade também é um dos principais benefícios do cloud computing. A perda de dados importantes devido a acidentes ou invasões de hackers é um dos principais problemas que uma empresa pode ter, afinal, seus dados e de seus clientes são tudo. Isso pode literalmente provocar falências ou processos judiciais. 
 
No mínimo, por menor que seja a perda, vai provocar retrabalho de todo o pessoal de TI, falhas no fluxo de informação e desperdícios inimagináveis de tempo e dinheiro. Sem falar das informações que não podem ser recuperadas.
 
Com armazenamento em nuvem não importa o que aconteça, a proteção de todas as informações de TI estarão sempre garantidas. Isso transmite grande tranquilidade para o setor de TI trabalhar “em paz”.
 
O aumento da produtividade também é claro com o uso da nuvem. Eliminam-se preocupações com instalações e manutenções físicas de hardware e software, e o foco pode ser dado ao que realmente importa na empresa, como atividades essenciais que geram valor.
 
Resultado disso é a redução de erros ao longo dos processos e melhoria da agilidade na conclusão das tarefas. Além disso, em eventuais problemas de hardware, o setor inteiro de TI praticamente para até a sua resolução, trazendo ociosidade. Na nuvem a manutenção é sempre constante, não existe ociosidade.
 
Também precisamos destacar a escalabilidade dos recursos de nuvem, permitindo o crescimento das empresas sem perdas de desempenho, ou seja, crescimento sustentado e saudável. Assim como o crescimento, a elasticidade também permite a redução de capacidade e de custos da nuvem em períodos de baixa demanda.

Resumindo tudo, a cloud computing exige menos recursos, portanto reduz os custos. Ela também flexibiliza os processos, torna as manutenções automatizadas, facilita a inovação e aumenta a produtividade da empresa. Por fim, torna mais segura toda a estrutura por trás da TI e facilita o acesso remoto de qualquer lugar que o profissional esteja.

Tendências das empresas na migração para a nuvem

As tendências de mercado de migração para a nuvem são gigantes. É o tipo de tecnologia que definitivamente veio para ficar, não há solução melhor, e as empresas que não se adequarem estarão correndo sério risco de ficarem defasadas, com equipamentos e ideias obsoletas.
 
A nuvem não é uma solução que ajuda a empresa apenas internamente no seu funcionamento. Na verdade, está se tornando um parâmetro para o mercado, ou seja, novos clientes estão procurando parcerias com empresas que possuem seus sistemas na nuvem, seja qual for o ramo dela. 
 
Há grandes motivos para isso, como os já citados aqui no artigo, como a confiabilidade, baixo custo, transparência, rapidez, maior produtividade, escalabilidade, facilidade de acesso, entre tantos outros. E além desses, há também um grande motivo “subliminar” envolvido, que é a imagem que a empresa passa ao se mostrar comprometida com essas atualizações de tecnologia. 
 
Mostra que ela quer crescer, progredir sempre, e atender seus clientes com o máximo de eficiência. Isso transmite uma ótima imagem de segurança para os clientes investirem na empresa.
 
Em uma pesquisa realizada no primeiro semestre de 2019 pelo SAS Brasil com quase 300 executivos de empresas da América Latina das mais variadas áreas mostrou que 80% dos clientes têm ou terão projetos baseados em computação em nuvem até o ano seguinte. E estou escrevendo este artigo no primeiro semestre de 2020, portanto, isso já está acontecendo!
 
É assim mesmo, as coisas evoluem rápido, o mercado exige isso. Então vamos em busca. 
 
A mesma pesquisa aponta uma curiosidade sobre as migrações das empresas para a nuvem, que é a falta de experiência com a infraestrutura baseada nessa tecnologia. Pouco mais de 47% das empresas reconhecem não possuir os conhecimentos e habilidades necessárias para a migração, mas estão considerando fazer isso internamente.
 
Interessante destacar que 27% das empresas estão procurando provedores externos da nuvem, ou seja, parceiros que possam lhes ajudar nessa empreitada com maior segurança. E pouco mais de 25% das empresas dizem já possuir uma equipe treinada em nuvem, encarregada de todos esses processos.

O mundo em atualização tecnológica

Em pouco tempo, a grande maioria dos fornecedores de software mudarão suas estratégias. Grande parte dos softwares que existem hoje no mercado são “à moda antiga”, tradicionais, baseados em servidores locais. Daqui pra frente, a corrida é outra: a busca pela atualização dos softwares existentes para a nuvem e o início da construção dos novos já nessa tecnologia.
 
Essas mudanças levarão os gestores indecisos em direção à computação em nuvem. Além do mais, os recursos tecnológicos de ponta estarão disponíveis apenas nessa tecnologia, portanto, será cada vez mais difícil se desenvolver com os sistemas tradicionais.
 
Essa mudança de cenário vai provocar em cada empresa reflexões sobre a realidade dos negócios. Se adequar à nuvem exige alguns esforços. Aí podemos falar tanto de esforços no ambiente empresarial técnico, como também do comportamento dos colaboradores.
 
Mesmo sabendo que a área de TI geralmente possui profissionais muito competentes, com mentalidade aberta e consciência de que precisam estar em constante evolução, nem sempre é tão simples assim. Os gestores de TI precisam cuidar de seus colaboradores, para que todos entendam os objetivos da empresa e se sintam parte importante dela.
 
Nisso, a disponibilização de treinamentos é imprescindível. Profissionais capacitados para lidar com todas as questões da nuvem têm muita procura nos dias de hoje, e isso só tende a aumentar.
 
Resumindo, a análise sobre o armazenamento e processamento de dados precisa ser levada muito a sério hoje. Principalmente quando se tem empresas grandes investindo nisso para todos os lados, em todos os setores. Essa inteligência de negócios na transformação digital é a chave para encontrar oportunidades de surpreender o mercado e conquistar mais clientes, além de satisfazer totalmente os atuais.
 
Esse caminho de evolução está começando a ficar cada vez mais claro, com grandes empresas tomando a frente e tendo seus melhores resultados na história. Tudo por meio da computação em nuvem, que transforma o que seria um grande desafio em termos de segurança e produtividade no processamento e armazenamento de dados em algo simples, rápido, eficaz e econômico.
Se ficou interessado em saber mais ou gostaria de tirar algumas dúvidas, entre em contato comigo que estarei pronto para te ajudar como precisar! Pode me mandar um e-mail ou ligar, você que sabe. E não deixe de conferir nossos outros conteúdos e conversar com a gente. Vamos crescendo juntos!
Meu e-mail para contato: nathan.oliveira@dalmark.com.br

O que acha de conversarmos sobre suas dúvidas?

Deixe uma resposta